Negócios e conteúdo: sucesso no segundo dia da WTM Latin America

Negócios e conteúdo: sucesso no segundo dia da WTM Latin America

 

O segundo dia da WTM Latin America foi focado na geração de negócios. O Expo Center Norte, em São Paulo, está hospedando o mais importante evento de turismo da América Latina, dirigidas ao público B2B, que está agora em sua 7 ª edição. Mais de 600 expositores de 50 países estão apresentando as últimas opções para um público qualificado com grande potencial para gerar novos negócios.

Abrindo as jornadas e painéis de discussão, a Embratur apresentou tendências e roteiros de consumo para 2019. Com o objetivo de inspirar profissionais do turismo, Angela Baltazar, chefe da Divisão de Coordenação Geral de Inteligência Competitiva e Inteligência em Turismo da Embratur, revelou o que se espera do mercado em 2019 Com base nos dados da Skift, Euromonitor, Trekksoft, UNWTO e MTur, a palestra ajudou expositores e visitantes a entender melhor as necessidades e desejos dos turistas.

As tendências apontam para itinerários que estimulam a transformação interna e novas experiências. “Os viajantes buscam mais do que apenas contato com a história e a cultura de um lugar, querem estar imersos e sentir-se parte disso”, explicou. Outro padrão de comportamento atual é experimentar a alegria de perder , com o turismo sendo indispensável para viver momentos de curtição da vida offline.

O perfil dos viajantes solitários  e destinos que combinam negócios e lazer – os chamados bleisure – também foram revelados pelo representante da Embratur. “As pessoas querem vivenciar situações que são a antítese daquelas vividas todos os dias”, ressaltou. Ela também deu alguns exemplos de destinos que lidam com algumas dessas novas tendências, como a Área 47 na Áustria, Interlaken na Suíça e Queenstown na Nova Zelândia.

A Embratur também aproveitou o momento para lançar um novo documento de inteligência, produzido sobre cada estado brasileiro, com informações sobre os principais portos de entrada de turistas estrangeiros. O material foi disponibilizado pelo instituto em seu site  www.visitbrasil.com .

Os influenciadores digitais se encontram com representantes de destinos e expositores.

A agenda do dia continuou com conteúdo voltado para o desenvolvimento profissional do setor. Os consumidores estão cada vez mais se voltando para os influenciadores digitais nas mídias sociais, blogs, vídeos e artigos sobre experiências para decidir sobre suas viagens e, acompanhando a tendência do mercado, o espaço foi um sucesso na WTM Latin America.

Na área de Networking, trinta blogueiros de viagens e influenciadores participaram de sessões de 5 minutos para conversar com representantes, expositores e visitantes. Além de impulsionar a relação entre os players do mercado, o espaço deu visibilidade às marcas e ao início das parcerias comerciais.

Ana Clara Cruz, do Hotel Urbano, acredita que os influenciadores digitais são ótimos agregadores de conteúdo e vê esses espaços como inestimáveis. “É ótimo porque fazemos contato com pessoas com grande potencial e que produzem muito conteúdo de qualidade”, diz ela. Márcio Ciamatti, cujo blog se chama A Janela Laranja , concorda com o sucesso das mesas de networking: “Voltei a ver antigos parceiros e conheci novos, foi ótimo”.

Onde próximo para certificação?

O dia também proporcionou um debate no Inspire Theatre sobre a importância de ter um certificado de sustentabilidade. Teresa Llusá, diretora social de Turismo Verde, Erica Lobos, gerente do México e América Latina da Earth Check, e Alexandre Garrido, coordenador da Sextante Consultoria, falaram sobre os vários tipos de certificações e sua importância atual no mundo do turismo.

Teresa introduziu o Green Tourism , uma das primeiras certificações de sustentabilidade do mundo, e apontou que hoje há toda uma nova geração de certificados de turismo sustentável. Ela explicou como o Green Tourism entrou no campo digital e está buscando atender a um número cada vez maior de novas empresas e destinos interessados ​​em agregar valor aos seus negócios dessa maneira. Erica, por sua vez, enfatizou que “a sustentabilidade não é alcançada sozinha, é um esforço integrado”. Ela também disse que existe a responsabilidade de conscientizar as pessoas que entram no setor de turismo sobre a importância da sustentabilidade. Garrido, por sua vez, explicou o que é um certificado, o que leva um negócio a buscá-lo e os benefícios que ele traz para seus negócios.

Além disso, os três palestrantes enfatizaram o novo perfil de viajante: pessoas preocupadas com o meio ambiente e que cada vez mais buscam programas de turismo sustentável.

Do Brasil para o Equador

Em sua coletiva de imprensa, o Equador falou sobre as novas atrações do país. Uma das características foi o voo oferecido pela companhia aérea Gol, que desde dezembro permite que os brasileiros viajem para Quito com maior facilidade. É o único voo para o país e leva menos de seis horas. A cidade foi a primeira a receber a designação de património mundial. Ruben lara, coordenador latino-americano da Quito Turismo, explicou que a conjuntura da tradição, gastronomia e aventura são as grandes atrações para os visitantes da cidade. Zharife Kure, coordenadora de projetos de turismo e qualidade do Escritório Municipal de Turismo de Guayaquil, falou sobre a beleza da costa do país, que abriga 10% das aves do mundo. De acordo com os dados apresentados, em 2018, 22.000 turistas brasileiros visitaram o país, gastando em média US $ 1.300 durante uma estadia média de cinco noites.

Uber for Business

Durante a tarde, a área de viagens corporativas recebeu Phil Chaves, diretor da Uber para a América Latina, para falar sobre a nova divisão do aplicativo: Uber for Business. Durante a palestra, Chaves discutiu a direção que o Uber está tomando para entrar no mercado corporativo e como a tecnologia está mudando o futuro das viagens de negócios.

Chaves explicou que a Uber está se posicionando nos setores hoteleiro, aéreo, varejo e seguros. Ele revelou a campanha lançada na última semana sobre segurança e apresentou seus futuros empreendimentos em mobilidade urbana: Jump e Uber Air.

Curso HSMAI Brasil

A área de viagens corporativas também foi palco de um workshop com Gabriela Otto, presidente da HSMAI Brasil (Associação de Marketing e Vendas de Hospitalidade Internacional). A apresentação, cujo objetivo era explicar o conceito e a aplicação da Revenue Management, falava de administração e distribuição aplicada às viagens corporativas.

Ela também colocou membros do público em grupos de dois ou três para participar de um Jogo de Rendimento (um jogo de gerenciamento de suprimentos), cujo objetivo é acumular mais dinheiro em uma semana de organização da agenda de reservas em um hotel. A intenção de Gabriela, no entanto, foi desmistificar o Dynamic Pricing, mostrando através do jogo como tirar o máximo proveito dele.

Encerrando o segundo dia, foi uma conferência de imprensa com Luciane Leite, diretora da WTM Latin America, que falou sobre o sucesso da  edição do evento , que está atingindo sua meta de levar a América Latina para o mundo e trazer o mundo para a América Latina. América. “Estamos muito felizes com o feedback recebido. Visitantes e expositores estão satisfeitos com a entrega do evento, com as oportunidades de negócios e com a qualidade das reuniões realizadas com um público altamente qualificado ”, afirmou o executivo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

RSS
Follow by Email
Facebook20