No primeiro feriadão do ano, as dicas para rasgar a fantasia ou se enrolar no edredom

No primeiro feriadão do ano, as dicas para rasgar a fantasia ou se enrolar no edredom

 

 

Ainda não sabe o que vai fazer no Carnaval? Suas dúvidas acabaram. Gosta de folia, blocos gigantes, gente bonita e alegre? Então seu destino é São Paulo. Prefere escolas de samba, com desfiles tradicionais, com carros alegóricos monumentais? São Paulo. Não suporta ouvir nem pagode? Feito, é só escolher entre as várias opções de São Paulo.

Com o crescimento dos blocos carnavalescos – carinhosamente chamados de “bloquinhos” – a capital paulista passou a ser o destino nacional mais procurado para o período do reinado de Momo. São mais de 800 opções, espalhadas por toda a cidade, incluindo os que arrastam milhares de pessoas e os que enchem no máximo uma praça, ideal para quem gostar de curtir o carnaval com crianças.

A cidade tem também os desfiles no Sambódromo – sendo os melhores dias a sexta-feira (21) e o sábado (22). Ou seja, organizando bem, dá para todo mundo se divertir: ver as escolas de samba, sair atrás de um bloco – que, na verdade, ficam mais parados que andando – e ainda buscar algum lugar tranquilo para recuperar as energias. Fora da capital, as opções não faltam – muitas, juntando natureza e uma festinha, que ninguém é de ferro.

Brotas

Nem só de rafting, boia cross e tirolesa vive Brotas, a 240 quilômetros da capital paulista. Conhecida pelo turismo de aventura, no Carnaval a adrenalina pode ser encontrada também na Praça Amador Simões, ponto de encontro dos blocos carnavalescos movidos a marchinhas, samba e axé. Saem os capacetes e coletes, entram as fantasias para brincar nos tradicionais blocos Força na Peruca, Pira no Pepira, Abelhudos, Vira-latas e Diretoria, que juntos totalizam mais de três mil integrantes. Para quem prefere uma festa reservada, o Clube de Campo oferece shows durante cinco noites e matinês para as crianças – aquele tradicional “carnaval de antigamente” que faz tão bem.

A Secretaria de Turismo da cidade estima que 20 mil pessoas devem visitar Brotas no Carnaval deste ano — para o turismo de aventura e para os blocos — cinco mil a mais que em 2019.

Santos

Quase sinônimo de litoral sul do Estado, até 25 de fevereiro o Carnaval de rua 2020 de Santos está recheado de atrações: mais de 60 bandas para divertir turistas e moradores. As orlas da Pompeia, Gonzaga, Boqueirão e Embaré terão bailes para alegrar os foliões nas matinês e fins de tarde do feriadão de Carnaval.

No centro histórico, o destaque é o já tradicional Carnabonde, que chega à sua 20ª edição no dia 22 de fevereiro. Devidamente decorado para a ocasião, o bonde turístico vai puxando o povo ao som de marchinhas antigas e batalhas de confetes. Quem gosta de escolas de samba deve se antecipar. Em Santos, as 17 agremiações divididas em três grupos desfilarão nos dias 14 e 15 fevereiro.

A cidade praiana também tem história, com destaque para dois museus únicos: o do Café, que situa a importância do grão para a economia e o crescimento do Estado, e o Museu do Pelé, dedicado ao Rei, ao atleta que elevou o futebol à categoria de arte. E, o melhor: entre um e outro dá para ir a pé em apenas cinco minutos. Santos ainda oferece o Aquário Municipal, na Ponta da Praia, e o famoso Orquidário, com mais de 120 espécies, em José Menino.

Votuporanga

A 520 quilômetros da capital, em 2020 Votuporanga veio disposta a ocupar lugar de destaque no Carnaval. O Oba Festival deverá reunir milhares de pessoas em sua 14ª edição, de 22 a 25 de fevereiro, no Centro de Eventos Helder Henrique Galera, um espaço gigantesco com infraestrutura para receber milhares de visitantes. Serão mais de 40 horas de música, trio elétrico e festas temáticas.

Entre as atrações confirmadas estão Batom na Cueca, Bonde do Tigrão, Chemical Surf, Ludmilla, Wesley Safadão, Banda A Zorra, Dilsinho, DJ GBR, Gusttavo Lima, MC Kevinho, Léo Santana, Atitude 67, Banda Eva, Cat Dealers, Dennis DJ, Monobloco, Thascya, Tomate, Zé Neto e Cristiano.

Socorro

Outra cidade do interior que une festa e sossego, aventura e recolhimento, é Socorro. A 135 quilômetros da Capital, a cidade organiza o #CarnaHelp, entre 21 e 25 de fevereiro, garantindo um carnaval especial para moradores e turistas.

O Bloco do Turista sairá no domingo, 23 de fevereiro. É organizado pelos hotéis e pousadas, que incluem abadá e uma caneca para os hóspedes – deve reunir pelo menos mil visitantes que serão embalados pelos sons dos carnavais de antigamente. A cidade também reforçará um novo viés que vem trabalhando para atrair mais turistas: o “Socorro Duas Rodas”, para se posicionar como o melhor destino nacional para fãs de motos e bicicletas.

Para os mais animados e com veia artística, até 17 de fevereiro é possível se inscrever no Festival de Marchinhas (http://marchinhas.socorro.sp.gov.br). As 20 melhores composições serão apresentadas no dia 21 na Praça da Matriz.

Localizada na porção nem sempre associada à Mantiqueira, Socorro é uma boa opção para quem quer aproveitar o período para relaxar em meio à natureza. Oferece opções de rapel, escalada, trekking, exploração de cavernas, voo livre, caiaque e canoagem pelo Rio do Peixe. Além disso, a gastronomia regional, especialmente a produção artesanal de doces, sempre encanta os turistas.

São Luiz do Paraitinga

Para os pierrôs, arlequins ou colombinas em busca de um carnaval de rua tradicional, com marchinhas e bonecos típicos, a dica é passar a folia na histórica cidade de São Luiz do Paraitinga, no Vale do Paraíba, a 180 quilômetros de São Paulo.

A 1º edição do Festival de Marchinhas de São Luiz do Paraitinga aconteceu em 1984 e nasceu com intuito de incentivar a produção de canções inéditas para que fosse constituído um carnaval com repertório próprio. Após anos de festival e carnaval, São Luiz do Paraitinga construiu um acervo de aproximadamente 2.000 músicas, consolidando-se como “terra das marchinhas”.

Para a edição de 2020, São Luiz do Paraitinga contará com 25 cortejos de blocos, com 12 horas de programação diária gratuita, mais de 100 músicos locais e 14 shows musicais distribuídos pelos cinco dias de festa, que homenageia ícones da cultura local. Até o repertório musical é exclusivo e tem como base a tradição local.

Atualmente, o carnaval de São Luiz do Paraitinga exporta bandas e blocos para diversas cidades do Vale do Paraíba, Grande São Paulo e Litoral Norte. Com 10.700 habitantes, a Prefeitura espera receber mais de 100 mil turistas durante toda a folia.

Iporanga e Apiaí

Se você é avesso ao confete e à serpentina, mas quer aproveitar o feriado para descansar e contemplar a natureza do Estado de São Paulo, um bom destino são as cidades de Iporanga e Apiaí, no Vale do Ribeira, onde se localiza Parque Estadual Turístico do Alto Ribeira – Petar, que abriga a maior porção de Mata Atlântica preservada do Brasil e mais de 300 cavernas. É considerado patrimônio da humanidade, reconhecido pela UNESCO.

É o local de algumas das paisagens mais encantadoras da natureza e provavelmente irá fornecer uma boa experiência para o feriado de carnaval. As protagonistas são as cavernas que levam ao mundo subterrâneo e as dezenas de cachoeiras e rios de águas transparentes, convite irrecusável para um mergulho ou boia cross. Além disso, o som da natureza e a tranquilidade despertam a emoção da experiência de explorar um “novo planeta” chamado Petar.

100 cidades

No meio do pedaço paulista da Serra da Mantiqueira, a surpresa de encontrar uma das manifestações mais antigas do carnaval de rua: os bonecões apresentados pela Casa e Memorial do Zé Pereira, na sossegada São Bento do Sapucaí — mais conhecida pela icônica Pedra do Baú. A Serra da Mantiqueira estende-se por três estados: São Paulo, sul de Minas Gerais e o Rio de Janeiro. É atualmente um dos destinos mais celebrados do País, tendo sido escolhida pelo Ministério de Turismo para a primeira experiência de ação integrada – o Destino Mantiqueira. Entre os três estados, são cerca de cem cidades.

Além de São Bento, há locais mais conhecidos – como Campos do Jordão – e outros, menos famosos, mas que surpreendem por estarem escondidos ali na Serra, caso de São Francisco Xavier – distrito de São José do Campos e vizinho de Monteiro Lobato. Viagem boa na certa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *