FENIN 2020

FENIN 2020

Desde que foi criada, em Janeiro de 1997, a então FENIN – FEIRA NACIONAL DE INVERNO – concentrando os lançamentos das coleções de INVERNO da indústria da moda nacional, o evento passou por várias transformações, ou melhor, adaptações, pois a feira foi inaugurada com uma grande ânsia dos fabricantes em apresentar ao mercado suas grandes novidades para a estação mais fria do ano. E a região sul do Brasil, sobretudo a Serra Gaúcha, oferecia um ambiente propício para isso, pois sempre foi a região mais fria do país. E ainda mais nos anos noventa quando o inverno ainda durava cerca de 4 meses em boa parte do Brasil e não havia nenhum grande evento para o período.

A FENIN foi inaugurada nas dependências do Hotel Laje de Pedra, na cidade de Canela, um grande complexo hoteleiro que oferecia excelentes instalações para receber uma feira de moda que procurava oferecer o charme do clima europeu para lançar a moda inverno no país.

Desde o início, a localização sempre foi um dos grandes atrativos da FENIN. Um lugar aprazível, longe dos grandes centros urbanos, favorecia o interesse de expositores e lojistas, em busca do melhor lugar do país para se praticar negócios e lazer. Desta forma a feira foi conquistando grandes empresas, grandes indústrias de confecção e, automaticamente, obtendo grande repercussão frente aos principais centros lançadores de moda. Conseqüentemente, compradores das regiões sudeste, centro-oeste e até nordeste do Brasil começavam a se deslocar para o sul, ano após ano, cada vez em maior numero e o crescimento da feira caminhando rumo ao sucesso. Até o ano de 1999, a FENIN seguiu no Hotel Laje de Pedra, mas já aguardando a inauguração de um novo pavilhão que estava sendo construído na entrada da cidade de Gramado, no ponto mais alto da Serra Gaucha.

Assim foi que em Janeiro do ano 2000, a FENIN transferiu-se de Canela para Gramado, para o novo Pavilhão do Serra Park, inaugurando o belo centro de exposições cravado no alto da Serra Gaúcha, com 360 graus de vista para o Vale do Quilombo. Essa mudança era o que faltava para a FENIN se profissionalizar ainda mais. Num espaço mais adequado para receber o dobro de expositores que mantinha até então, e com toda a infra-estrutura necessária para se desenvolver, a FENIN tomou fôlego para ganhar projeção nacional. Daí pra frente foi uma questão de tempo para se transformar num dos maiores eventos da indústria da moda inverno do país, e com repercussão internacional.

Na edição deste ano o foco foram os tricôs cada vez mais charmosos, os jeans fartamente customizados e desestruturados com fendas e franjas e continuam as jaquetas de nylon indispensáveis para aguentar baixas temperaturas.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

RSS
Follow by Email
Facebook20