São Paulo: 467 anos de história e turismo

São Paulo: 467 anos de história e turismo

São Paulo completa nesta segunda-feira 467 anos. A maior megalópole da América do Sul é recheada de história e de entretenimento, atraindo, assim, milhares de turistas. Porém, o ano de 2020 e 2021 tem sido um pouco atípico para a capital, que assim como o resto do mundo, está sofrendo com a pandemia. Mas com a aprovação das vacinas emergenciais surge a esperança de que esse caos termine logo e que a normalidade retorne para a vida de todos. E para falar sobre as aprovações emergenciais das vacinas e o impacto no turismo paulista, o Seu Podcast de Turismo conversou com Vinícius Lummertz, Secretário Estadual de Turismo em São Paulo.

Formado na Universidade Americana de Paris em Ciências Políticas, Vinícius Lummertez tem uma vasta experiência no ramo do turismo. Foi ministro do Turismo da gestão Temer, presidente da Embratur, secretário nacional de Políticas do Turismo do Ministério do Turismo e hoje atual na gestão do turismo de São Paulo. Porém, apesar da vasta experiência, Lummertez nunca se viu em uma situação tão complicada como o mundo está passando agora.

“É uma situação muito difícil e complicada para vários setores. Muitos eventos e programas foram cancelados, além de viagens e outros serviços importantes para a economia. Entretanto, temos que ser otimistas e construir o caminho de volta”, diz o secretário.

E esse caminho já está sendo construído, principalmente agora que as vacinas emergenciais foram aprovadas no Brasil.

“O Butantan está produzindo esse imunizante entre 214 outros que estão sendo desenvolvidos no planeta. É uma alegria e esperança para todos nós”, afirma Vinícius.

Os planos para depois da vacinação

Já preparando planos para depois que boa parte da população for imunizada, o Governo de São Paulo vai ter como objetivo acelerar as privatizações e despoluir os rios, como o Rio Pinheiro. Além disso, o Governo também irá investir ainda mais no turismo de proximidade, incentivando a população a explorar o estado paulista.

“Incentivar o turismo de proximidade é o nosso papel. Porém, agora temos como objetivo fazer essa tendência se tornar algo fixo, que após a pandemia as pessoas continuem visitando as regiões onde moram, e não pensem que apenas o turismo de fora, de outros países, é o melhor”, comenta Vinícius Lummertez.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

RSS
Follow by Email
Facebook20