Suzano captura mais de 15 milhões de toneladas de carbono da atmosfera em 2020

Suzano captura mais de 15 milhões de toneladas de carbono da atmosfera em 2020

Suzano, referência global na fabricação de bioprodutos desenvolvidos a partir do cultivo de eucalipto, removeu 15.200.311,6 de toneladas de CO2eq da atmosfera no último ano. Esse volume considera o balanço entre as emissões de carbono diretas e indiretas (escopos 1, 2 e 3) e o carbono capturado pelas florestas plantadas da companhia e de áreas destinadas à conservação. A iniciativa faz parte do compromisso de longo prazo da empresa de remover 40 milhões de toneladas de carbono da atmosfera até 2030.

A companhia mantém aproximadamente 1,3 milhão de hectares de florestas plantadas de eucalipto e 970 mil hectares de áreas preservadas, além de plantar em torno de 460 mil mudas por dia, incluindo eucalipto e árvores de mata nativa, o que contribui para potencializar o estoque de carbono. Além disso, a Suzano atua para reduzir as suas emissões em suas operações e na cadeia de valor, inovando equipamentos e maquinários, maximizando o uso de combustíveis renováveis, além de desenvolver projetos em parceria com fornecedores para maximizar a eficiência.

Atualmente, as mudanças climáticas são um dos principais desafios que o mundo enfrenta e exigem uma ação global e imediata para mitigar seus efeitos devastadores. Apesar das dificuldades nesse cenário, há oportunidades para o Brasil em razão do potencial único de armazenar carbono em suas florestas e, consequentemente, da possibilidade de participar do desenvolvimento de um mercado nacional e global de créditos de carbono. Nesse sentido, a Suzano, pela natureza de seus negócios, tem atuado constantemente para o avanço destas agendas e para contribuir com soluções sustentáveis e renováveis em direção a um futuro mais sustentável.

“A Suzano é uma companhia que remove mais CO2 da atmosfera do que emite, o que significa ser positiva para o clima. Propusemos uma meta ousada até 2030 de retirar uma quantidade de carbono equivalente ao que emite uma grande metrópole urbana, como Hong Kong, em um ano. O alto nível de alcance é esperado nos primeiros anos da meta, mas isso não significa que vamos reduzir a nossa estratégia de remoções. A visão de longo prazo e sustentável é a essência do nosso negócio, por isso, queremos deixar um legado significativo para as próximas gerações a partir do nosso Propósito de renovar a vida a partir da árvore”, diz Cristiano Resende de Oliveira, gerente executivo de Sustentabilidade da Suzano.

A agenda de mudanças climáticas faz parte da criação do modelo de negócios resiliente da companhia, direcionando sua visão estratégica para a transição de uma economia neutra em carbono.

“Na Suzano, entendemos que nosso negócio deve gerar um impacto positivo para a sociedade como um todo, e que podemos atuar como alavancadores desta agenda. Por issotemos participado ativamente de ações junto ao poder público e a sociedade civil para implementar ações efetivas que garantam o desenvolvimento sustentável do nosso País”, salienta Cristiano Oliveira.

A evolução do primeiro ano da meta de carbono anunciada pela companhia em 2020, a gestão estratégica do tema e explicações metodológicas podem ser encontradas no recém-divulgado Relatório Anual da companhia, que segue as diretrizes da Global Reporting Initiative (GRI), é inspirado nos princípios do International Integrated Reporting Council (IIRC) e tem como referência os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). Todo o conteúdo passou por verificação externa da Bureau Veritas, organização internacional de certificação em normas, e do Mapeamento Anual de Ocupação e Ocupação do Solo no Brasil (MapBiomas).

Para acessar o Relatório Anual 2020, clique aqui ou acesse o hotsite com todas as informações: https://r2020.suzano.com.br/.

 

Sobre a Suzano 

Suzano é referência global no desenvolvimento de soluções sustentáveis e inovadoras, de origem renovável, e tem como propósito renovar a vida a partir da árvore. Maior fabricante de celulose de eucalipto do mundo e uma das maiores produtoras de papéis da América Latina, atende mais de 2 bilhões de pessoas a partir de 11 fábricas em operação no Brasil, além da joint operation Veracel. Com 97 anos de história e uma capacidade instalada de 10,9 milhões de toneladas de celulose de mercado e 1,4 milhão de toneladas de papéis por ano, exporta para mais de 100 países. Tem sua atuação pautada na Inovabilidade – Inovação a serviço da Sustentabilidade – e nos mais elevados níveis de práticas socioambientais e de Governança Corporativa, com ações negociadas nas bolsas do Brasil e dos Estados Unidos. Para mais informações, acesse: www.suzano.com.br 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *