Evento digital foca na presença feminina na área da tecnologia

Evento digital foca na presença feminina na área da tecnologia

Comunidades tech do Norte e Nordeste apoiam mulheres na área de T.I; Projeto social vai impactar mais de 2 mil mulheres com formação em programação
 

No dia 13 de julho às 19h, a {reprograma} – startup social que ensina programação para mulheres em vulnerabilidade, em parceria com a Origem by Darwin, empresa que realiza programas e cursos para startups, irá promover o evento digital “Todas em Tech: Visibilidade Norte e Nordeste”. 

O encontro é gratuito e  tem como intuito conectar e promover a visibilidade de comunidades de tecnologia no Norte e Nordeste, além de discutir diversos temas de empreendedorismo feminino das duas regiões.

Em 2020, o setor tecnológico teve um crescimento de 310% no número de vagas, de acordo com a GeekHunter. “A escalada da área de T.I abre muitas portas para que as mulheres possam preencher mais as cadeiras no mercado de trabalho, resultando assim no aumento da diversidade de gênero na área”, explica Carla Marangoni De Bona, especialista em UX/UI e co-fundadora da {reprograma}.

 

Programação do evento 

O encontro vai contar com a participação de líderes de comunidades tech, Danielle Costa da Manas Digitais e Ana Paula Lourenço da Byte Girl, ambas as porta-vozes irão falar como a tecnologia pode transformar vidas de mulheres no Norte e Nordeste.

Além disso, o empreendedorismo feminino entra como pauta no bate-papo. Ao final do evento, haverá um espaço para discussão, no qual as espectadoras vão poder fazer perguntas sobre os temas apresentados.

As interessadas podem se inscrever acessando o link: https://www.sympla.com.br/todas-em-tech-visibilidade-norte-e-nordeste__1276335

 

Oportunidade de formação tecnológica

Lançado em janeiro de 2021, o Todas em Tech, que é um projeto desenvolvido pela {reprograma}, tem como objetivo impactar 2.400 mulheres em situação de vulnerabilidade até dezembro de 2022, sendo que o programa irá destinar cerca de, no mínimo, 55% das vagas para mulheres negras e, no mínimo 5%, para mulheres trans e travestis. Dentro desse número de participantes, 400 mulheres serão formadas como desenvolvedoras front-end e back-end.

As primeiras turmas do projeto se formaram no começo de julho, os resultados obtidos no primeiro semestre com as mulheres também serão apresentados no evento digital. Para aquelas que buscam uma oportunidade de formação, as segundas turmas do Todas em Tech estão abertas, a inscrição pode ser feita pelo site: https://reprograma.com.br/todas-tech/ até 16 de julho.

 

Sobre a {reprograma}

Fundada em 2016, pela peruana Mariel Reyes Milk e suas sócias Carla de Bona e Fernanda Faria, a startup social paulistana que ensina programação para mulheres, priorizando as negras e/ou trans e travestis, por meio da educação, tem o objetivo diminuir a lacuna de gêneros na área de T.I. A {reprograma} possui parceria com grandes empresas como Accenture, Creditas, Facebook, iFood, entre outras. Mais informações no www.reprograma.com.br

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *