A Influência da Cultura Afro na Moda Brasileira

A Influência da Cultura Afro na Moda Brasileira

A influência da cultura africana é estampada nas cores, formas e estilo da moda atual.

A moda sempre foi um diferencial de classes e grupos. Quando falamos em costumes e história, é considerada uma das formas de expressão humana, já que as pessoas podem revelar suas identificações sem de fato precisar falar.

Advinda das identificações e experiências pessoais, a moda vive em constante evolução, movida essencialmente por tendências. Através dela é possível se ater às evoluções e mudanças na sociedade, relações sociais e, claro, nas diferenças sociais.

O Brasil, como país de referências e costumes culturais, sofreu influência de diversas culturas que viveram aqui durante o período de colonização. Os africanos contribuíram para a cultura brasileira em uma variedade de aspectos: dança, música, religião, culinária, idioma e, especialmente, a moda.

PRIMEIROS PASSOS DA CULTURA AFRO NA MODA DO BRASIL

As pessoas escravizadas que foram trazidas para cá influenciaram nossos hábitos e costumes, alimentação e claro que a moda não poderia ficar de fora da lista. Você já pensou quais as tendências que possuem influência da cultura africana?

Apesar da pouca documentação sobre hábitos dos negros no brasil colonial, ainda é possível fazer uma análise e descobrir quais as influências da cultura afro na moda atual.

A chamada Cultura Afro Brasileira foi se firmando com o passar dos anos no país. Porém, as referências dessa cultura começaram a ganhar força a partir da década de 90.

O surgimento de meios de comunicação voltados para o público preto e sua história foi o grande impulsionador para que a moda afro conquistasse o brasileiro de maneira geral.

Construída com base no clima tropical do Brasil, a moda afro tem grande atuação nas periferias, baseada nos gostos do povo preto. O que não impede, é claro que ela seja usada por povos de diferentes etnias.

TENDÊNCIAS DA CULTURA AFRO NO BRASIL

A cultura africana é marcada pelo uso de cores variadas, além de estampas singulares e produtos feitos a mão. Só por isso, já fica fácil de ver a referência na moda brasileira.

Mas por acaso você sabe quais são as tendências que vão além das referências da cultura africana? Trouxemos uma listinha com algumas das tendências que usamos muito no Brasil e que muitos sequer sabem que advém da cultura afro.

 

  • ALGODÃO BRANCO

 

Durante o período escravocrata os negros produziam suas próprias roupas, entre outras coisas. Com o passar do tempo, essas roupas começaram a ser usadas pelos colonos.

As peças eram feitas de algodão branco rústico usado para ensacar café e que predominava nas têxteis em atuação naquele período. Hoje, na cultura brasileira e mundial, a camiseta branca com calça de linho é um look que atrai bastante.

 

  • MIÇANGAS

 

Na cultura africana as miçangas são utilizadas como adornos; mas também são símbolos de beleza, riqueza e proteção. Figas, por exemplo, são vistas como sinal de proteção contra maus agouros, perigos e má sorte.

Depois do auge nos anos 90 e no início dos anos 2000, as miçangas passaram a fazer aparições sazonais entre as tendências de moda, geralmente associadas a um visual mais praiano no verão, principalmente na confecção de semijoias mais modernas e cheias de tendências.

 

  • RENDA BRANCA EM OCASIÕES FESTIVAS

 

O costume de usar renda branca em eventos também é originado da cultura afro-brasileira. Mulheres umbandistas usam vestidos de renda branca como barreira de energias negativas. Vale dizer que elas só podem usar essas peças em dias de trabalhos mediúnicos para que elas possam fazer distinção entre o sagrado e o profano.

No entanto, em razão da popularização, a cor branca e essa tradição hoje permeiam entre vários outros simbolismos. Branco representa a paz, o que fez com que as outras cores também ganhassem novos significados, como dinheiro, amor, esperança, etc.

 

  • ESTAMPAS

 

A cultura africana em geral, utiliza de várias cores e estampas como símbolos de identidade e prosperidade do grupo. Misturando-se ao clima tropical brasileiro, essa cultura também foi adotada na moda afro-brasileira.

No fim das contas, os detalhes da moda afro-brasileira têm tudo a ver com o Brasil. Cores fortes, estampas geométricas são as tendências mais evidentes da influência africana na nossa moda.

Grafismos e cores também são a auto afirmação da população negra perante sua própria cultura. Afinal, moda também é sobre identidade, por isso, é ainda melhor quando entendemos a história e suas referências.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *