Desert & Denim, nova marca jeanswear busca inspiração nos festivais do deserto californiano

Desert & Denim, nova marca jeanswear busca inspiração nos festivais do deserto californiano

Com mais de 20 anos no segmento denim, Edinho Guastale acaba de inaugurar a Flagship da Desert & Denim. Localizada no bairro da Vila Madalena, em São Paulo, e com foco no varejo, a marca criada há três meses chega ao mercado com a proposta de trabalhar o denim premium, atemporal e sem seguir “modinhas”. As peças seguem com apelo fashion e inspiração nos festivais de música ao redor do mundo, mas principalmente no estilo californiano, low profile, dos jovens de idade e de espírito, com inúmeras referências como o artesanal, sustentável, country e vintage.

Edinho é um apaixonado pelo mundo azul e iniciou sua carreira no private label, atendendo grandes marcas do mercado. Em seguida abriu lojas de atacado no Bom Retiro e no Brás e, agora resolveu investir no varejo físico e online. O nome da marca foi inspirado na feira Desert & Denim, que acontecia na Califórnia e que antecedeu a Kingpins, agora em Amsterdã.

“Temos essa pegada californiana em produtos diversos como camisaria, malharia, tênis, bonés, chapéus, tudo com DNA jeanswear”, afirma Edinho.

São peças para o público feminino com numeração que vai do 36 ao 44 e masculino, do 38 ao 46 com destaque para calças, jaquetas, shorts, minissaias e moletons pintados à mão. Entre os shapes, surgem as skinnies, carro-chefe da marca, croppeds, além da boyfriend para as meninas. É importante observar que a marca traz cinturas intermediárias e, que apesar da onda de cinturas mais baixas, Edinho não acredita nessa força e prefere trabalhar modelagens mais tradicionais.

“Existe essa conversa da cintura baixa, mas não sei se é mais mídia ou vida real. Acho que é muito mais falação do que realmente uma coisa comercial. Como somos uma marca que está começando agora, não consigo abrir tanto o leque para apostar nessas tendências. Eu, particularmente não acredito, porque não acho que deixa o corpo da mulher bonito, que seja confortável de usar. A calça com a cintura mais encaixada valoriza o corpo, juntamente com o elastano”, comenta Edinho.

Para os homens surgem ainda os fits retos e a skinny. Destaque para a calça Respect confeccionada no selvedge denim, com foco na sustentabilidade, onde o tecido utilizado é orgânico, com selos de garantia, sem lavagem e nem produtos químicos. O produto se caracteriza pela textura diferenciada, costura do bolso traseiro e linha à mostra na barra dobrada.

“Esse modelo tem garantia eterna e sempre que o cliente quiser ir na loja fazer um cerzido, um reparo, disponibilizamos esse serviço gratuitamente”, diz Edinho Guastale. “A gente ensina as pessoas a utilizarem essa calça em casa, sem lavar, limpando através de um pano úmido, colocando no varal no sol, atrás da geladeira. A proposta é que o cliente fique o máximo de tempo possível sem lavar a calça, fazendo com que naturalmente ela vá ganhando marcas únicas, personalizadas, na Europa, as pessoas chegam a ficar um ano sem lavar esse tipo de jeans […] E se um dia a pessoa não quiser mais essa calça, porque ela está danificada ou algo do tipo, a gente recompra e restaura”, complementa.

Desert & Denim trabalha com matéria-prima premium e valores que variam entre R$299 a R$419, a calça jeans feminina e, onde entram peças que passeiam entre os colors (branco e vermelho) até os acinzentados, blacks, delavê com costuras marcadas, azuis médios e brutos. Puídos, rasgos, pontos de luz e bigodes conferem aspecto used, super natural aos modelos. Destaque ainda para as barras desfeitas e dobradas.

“Não tem muito segredo, se você quer fazer coisa boa, precisa usar matéria-prima boa, lavanderia, mão de obra, tudo isso tem um custo, costura com cuidado, aviamentos”, diz Edinho que utiliza artigos da Canatiba e aviamentos da Tecnoblu.

FLAGSHIP

O bairro da Vila Madalena foi escolhido à dedo por ser um centro de compras completo que reúne arte, turismo, pessoas que convivem e moram por lá.

“Comecei a pensar em posicionamento de marca e o tipo de público que tivesse aceitação de uma marca bacana mas que não ligasse tanto para o nome, mas que tivesse poder aquisitivo razoável. Então os Jardins, é um lugar das flagships das marcas conhecidas, shopping não era uma opção para mim, porque quis fazer um espaço lá no fundo para atender multimarcas, fornecedores, gerar conteúdo […] A Vila Madalena tem esse espaço urbano que tem muito a ver com o jeans”, afirma Edinho.

A flagship foi inspirada em algumas marcas de Amsterdã que tem esse lifestyle, urbano, streetwear requintado e ganhou materiais como ferro, madeiras de demolição, tapetes vintage, o algodão na vitrine para as pessoas entenderem um pouco mais da matéria-prima e paredes na cor azul.

A EVOLUÇÃO DO DENIM

“Acho que mercado denim vai melhorar. Tivemos marcas importantes na década de 90, depois a onda dos importados quando o dólar estava favorável, então elas tomaram conta desse jeans mais bacana, e agora estamos voltando a fazer esse trabalho, de valorizar as marcas brasileiras, com a união da cadeia, trazer de volta o jeans nacional, que é atemporal, para diferentes ocasiões, desde um casamento até um barzinho, o trabalho e diversas faixas etárias”, finaliza.

Fonte: Vanessa de Castro

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *