GOVERNO DE SÃO PAULO LANÇA PROGRAMA QUE INCENTIVA INTERNACIONALIZAÇÃO DA ECONOMIA CRIATIVA DO ESTADO; NO DESTAQUE, O SECRETÁRIO SÉRGIO SÁ LEITÃO E O PRESIDENTE DA INVESTSP, GUSTAVO JUNQUEIRA

GOVERNO DE SÃO PAULO LANÇA PROGRAMA QUE INCENTIVA INTERNACIONALIZAÇÃO DA ECONOMIA CRIATIVA DO ESTADO; NO DESTAQUE, O SECRETÁRIO SÉRGIO SÁ LEITÃO E O PRESIDENTE DA INVESTSP, GUSTAVO JUNQUEIRA

Ação conjunta entre secretarias de Cultura e Economia Criativa, Relações Internacionais e InvestSP  é voltada para empresas e instituições culturais de todas as regiões do Estado. Para 2022, estão previstas 10 missões para 11 eventos setoriais estratégicos internacionais  

O Governo de São Paulo lançou nesta sexta-feira (4) o CreativeSP / Programa de Internacionalização da Economia Criativa de São Paulo, uma ação conjunta entre a Secretaria de Cultura e Economia Criativa, a InvestSP e a Secretaria de Relações Internacionais. A iniciativa visa a internacionalização de empresas e instituições da economia criativa e vai destinar R$ 5,5 milhões para um total de dez missões para 11 eventos setoriais estratégicos internacionais ao longo de 2022, com 10 empresas e instituições cada uma.  

A primeira missão prevista na programação será para Austin, Texas (EUA), de 11/3 a 20/3. Os empresários participarão do South by Southwest (SXSW), conjunto de festivais de cinema, música e tecnologia que acontece anualmente e reúne milhares de pessoas. Em 15/03 haverá o SP Day, que integra a programação oficial do SXSW. O edital de fluxo contínuo será publicado em 07/02 e as inscrições para esta missão poderão ser feitas até 11/02. 

“Faremos dez missões empresariais para onze eventos e ressalto que nós estamos abrindo a participação tanto para empresas, pessoas jurídicas com fins lucrativos, quanto para instituições sem fins lucrativos, mas que também têm atuação internacional, atraem eventos e projetos e contribuem para o desenvolvimento da economia criativa do Estado”, afirmou o secretário de Cultura e Economia Criativa Sérgio Sá Leitão.   

O foco das viagens está baseado em três pilares fundamentais. Garantir oportunidade para a expansão da atuação das empresas para o mercado externo, com possibilidade de importar e exportar produtos e serviços; catalisar investimentos para os diversos segmentos culturais e criativos de São Paulo e contribuir para a consolidação internacional da imagem do Estado como polo de excelência e diversidade no setor.  

Os participantes poderão ter um reembolso de até US$ 4 mil em despesas elegíveis e acesso a ações de capacitação e consultoria. De acordo com o programa, as empresas e instituições participantes arcarão com 50% dos custos das viagens e poderão contar com assessoria e monitoramento de resultados, além de acompanhamento pós-eventos.  

A agenda internacional contará com eventos culturais, ações de capacitação, palestras, seminários e encontros de networking empresarial qualificados, entre outras atividades. Os inscritos devem assumir o compromisso de que seu representante participe de todos os compromissos oficiais da missão. 

As missões já selecionados pela Secretaria de Cultura e Economia Criativa envolvem eventos de entretenimento, tecnologia, cinema, games, artes cênicas, música,  literatura, artes visuais e design nos Estados Unidos e países da Europa. Estão programadas as viagens para o Cannes Film Festival (Cannes, França), o AR and VR World Summit (Londres, Inglaterra), o IEG Sponsorship (Chicago, EUA), o Fringe (Edimburgo, Escócia), o Gamescom (Colônia, Alemanha), os Festivais de Cinema de Miami e Nova York, a Feira do Livro de Frankfurt (Alemanha), o Websummit (Lisboa, Portugal) e o Miami Basel (Miami, EUA).

“São Paulo é uma potência e trabalhamos para dar os mecanismos para que essa cultura, inovação e economia criativa possam ser conhecidas pelo mundo todo”, disse Gustavo Junqueira, presidente da InvestSP. “O governador João Doria inovou e abriu escritórios comerciais na China (Xangai), nos Emirados Árabes (Dubai), na Alemanha (Munique) e nos Estados Unidos (Nova York).”  

Como participar 

Pelo regulamento, empresas e instituições interessadas, de qualquer porte, devem ter sede em São Paulo e precisam apresentar um histórico da organização e do representante que participará da missão, um texto sobre o objetivo e como a missão pode contribuir para as atividades da organização. Além disso, será exigido um texto sobre a estratégia internacional e as metas que querem atingir na área.  

Se mais de dez empresas tiverem interesse em alguma missão específica, uma comissão do Governo de São Paulo fará a avaliação de acordo com os textos encaminhados. 

 

Fonte: Cultura.sp.gov.br

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *