Orquestra Sinfônica de Santo André abre programação de 2022 com concerto no 20º Festival de Canto Maria Callas

Orquestra Sinfônica de Santo André abre programação de 2022 com concerto no 20º Festival de Canto Maria Callas

Apresentação será no dia 27 de março, no Teatro Sérgio Cardoso

 A Orquestra Sinfônica de Santo André (Ossa) inicia sua programação de 2022 com um concerto especial de Gala Lírica, composto por árias, série de peças cantadas, selecionadas a partir de várias óperas diferentes. A apresentação, no próximo domingo (27), às 11h, será feita em parceira com o Teatro Sérgio Cardoso, que sedia o concerto e comemora seus 40 anos; e marca também a abertura do Concurso de Canto Maria Callas, que neste ano chega à 20ª edição ininterrupta. Ingressos gratuitos disponíveis na plataforma Sympla.

No programa do concerto, de Antônio Carlos Gomes, primeiro grande nome da Ópera Brasileira, serão apresentados trechos de suas óperas mais famosas: Il Guarany, Fosca, Colombo e Lo Schiavo. E Giuseppe Verdi, referência do repertório lírico internacional, estará presente no concerto com trechos de La Forza del Destino e Rigoletto.

Com regência do maestro Abel Rocha, a apresentação terá como solistas as sopranos Maria Sole e Raquel Paulin, a mezzo-soprano Andreia Souza, o tenor Daniel Umbelino, e o barítono Rodolfo Giugliani. A atividade é uma correalização da Cia. Ópera São Paulo e dos Amigos da Arte – Organização Social de Cultura.

O endereço do Teatro Sérgio Cardoso é Rua Rui Barbosa, 153, São Paulo. Os ingressos gratuitos estão disponíveis na plataforma Sympla (https://bileto.sympla.com.br/event/72117), limitados a dois por CPF. Será obrigatória a apresentação da carteira de vacinação contra Covid19 e documento oficial com foto.

 

20 anos – Em 2022 o Concurso de Canto Maria Callas chega à 20ª edição ininterrupta. Nesse período, o concurso revelou ao Brasil e ao mundo os mais importantes nomes da cena lírica nacional. Os solistas participantes desta Gala Lírica são todos premiados em edições anteriores e presenças constantes nas programações dos teatros de ópera brasileiros.

| Texto: Marcos Imbrizi

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *