OS IMPACTOS DA TRANSFERÊNCIA DE CARTEIRA DE CLIENTES INDIVIDUAIS DA AMIL PARA A APS

OS IMPACTOS DA TRANSFERÊNCIA DE CARTEIRA DE CLIENTES INDIVIDUAIS DA AMIL PARA A APS

 

Com a transferência da carteira de clientes dos planos individuais da Amil para a APS muitas dúvidas surgiram quanto a capacidade de atendimento da nova empresa, sua saúde financeira, se a rede vai conseguir manter os tratamentos que estão em andamento e se a rede de credenciados terá perdas significativas que impliquem na qualidade de atendimento dos pacientes.
Buscando este esclarecimento para tranquilizar nossos leitores, contatamos Marcelo Luiz Fefer, analista sênior de Comunicação Corporativa do United Health Group Brasil.

P.A.T: – Marcelo, o que significa em termos práticos essa transferência de carteira de clientes individuais da AMIL para a APS?
MARCELO: – A Amil informa que a transferência da sua carteira de planos individuais para a Assistência Personalizada à Saúde (APS) faz parte da avaliação regular de seus produtos e serviços, de modo a otimizar sua capacidade de inovar e melhorar continuamente o atendimento a seus 3 milhões de beneficiários.
Essa transferência se deu em 01.01.2022, em conformidade com um criterioso processo da Agência Nacional de Saúde Suplementar. As análises feitas pelos técnicos da ANS confirmaram que a APS se encontra apta tanto do ponto de vista econômico-financeiro quanto em sua capacidade de prestar a assistência adequada aos seus novos beneficiários – cerca de 340 mil usuários, distribuídos principalmente nas regiões metropolitanas de São Paulo, Rio de Janeiro e Curitiba. Importante destacar que a APS, por sua vez, passou a dedicar-se integralmente à gestão de planos individuais e familiares, desde 01.02.2022.

 

P.A.T. – Os clientes foram avisados antecipadamente destas mudanças e orientados quanto ao processo de transferência?

MARCELO: – Os beneficiários desses planos individuais foram devidamente comunicados e a APS disponibilizou uma central de atendimento exclusiva para orientá-los durante o processo de transferência, tranquilizando-os a respeito da continuidade das coberturas estabelecidas em seus contratos, da manutenção da rede credenciada, da continuidade dos tratamentos em curso e da conformidade total com a regulamentação dos planos de saúde.

 

P.A.T. – Quanto ao descredenciamento de hospitais. Laboratórios, clínicas, os clientes devem se preocupar em perder o padrão estabelecido pela AMIL?

MARCELO: – Quanto à manutenção da rede credenciada, não houve nenhum ajuste atípico. Todos os anos são realizadas movimentações na rede de hospitais, consultórios e laboratórios, prática inerente à dinâmica da operação de planos de saúde e extensiva a todas as modalidades de planos, incluindo planos individuais, coletivos e coletivos por adesão. As substituições seguiram rigorosamente as normas da ANS no que se refere à comunicação, garantia de cobertura, padrão de qualidade, prazos de atendimento e distribuição geográfica. Essas informações ficam disponíveis no aplicativo e no site da operadora para consulta a qualquer momento (www.amil.com.br/institucional/).

A empresa reitera que não houve nenhuma modificação de rede credenciada e de contrato vigente com os beneficiários em função da transferência de carteira em vigor desde 01 de janeiro de 2022. Os canais de atendimento da operadora seguem à disposição dos beneficiários para dúvidas e informações adicionais, 24 horas, sete dias por semana.

A AMIL coloca os seus canais de atendimento a serviço dos clientes :

Capital e Regiões Metropolitanas : 3004-1000
Demais localidades : 0800 – 706 – 2363
Site: http:// wwww.amil.com.br

This image has an empty alt attribute; its file name is WhatsApp-Image-2022-03-05-at-14.54.22.jpeg

ADINALDO DINIZ é jornalista colaborativo para o Portal Alto Tietê desde 2015, com Pós-Graduação em Gestão Hospitalar (em andamento), Graduação em Administração e formação Técnica em Enfermagem, Química e Mecânica

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *