PRIMEIROS CONCERTOS DA OSESP A PREÇO ÚNICO

PRIMEIROS CONCERTOS DA OSESP A PREÇO ÚNICO

Maestro britânico Neil Thomson rege as performances, que antecedem o início da Temporada 2022, em março; ‘Sinfonia dos Orixás’ é a estrela do repertório

Um mês antes de dar início oficialmente à Temporada 2022 – Vasto Mundo: Clássicos Modernistas, que tem seus primeiros concertos marcados para 10, 11 e 12 de março, a Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo – Osesp apresenta na Sala São Paulo dois Concertos a Preço Popular (valor único de R$ 20,00) nesta quinta (10/fev) e sexta-feira (11/fev), às 19h30. Regida pelo maestro britânico Neil Thomson, nossa Orquestra interpreta nessas duas noites a Sinfonia dos Orixás, do compositor brasileiro José Antônio Rezende de Almeida Prado (1943-2010).
Composta entre 1984 e 1985, a Sinfonia dos Orixás foi construída originalmente em três movimentos, intitulados Chamado dos Orixás (Ritual Inicial), Manifestação dos Orixás e Ritual Final. Os breves primeiro e último movimentos ladeiam o corpo principal da obra, a Manifestação dos Orixás, que está dividida em 17 partes, onde são ouvidos 15 cantos dos orixás e dois interlúdios. Apesar dessas divisões, a música transcorre sem interrupção, do seu início à sua conclusão. Se observada em sua estrutura geral, a Sinfonia dos Orixás assemelha-se a uma suíte (tipo de composição musical que consiste numa sucessão de peças ou andamentos instrumentais caracterizados por seu carácter diferente mas escritos na mesma tonalidade), com um movimento introdutório e outro conclusivo. No entanto, a denominação original de Sinfonia se dá pela forma com que Almeida Prado concebeu o desenvolvimento temático da obra.
Temporada Osesp 2022 – Vasto Mundo: Clássicos Modernistas tem início entre 10 e 12/mar, com concertos da Osesp sob o comando de seu Diretor Musical e Regente Titular, Thierry Fischer, e o violinista albanês Tedi Papavrami como convidado. O programa trará peças de Villa-Lobos (o grande homenageado da Temporada, no ciclo Viva Villa!, com mais de 20 obras), Sibelius (a Escolha do Maestro deste ano) e Varèse. Saiba mais sobre a Temporada 2022 clicando aqui.
Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo – Osesp
Criada em 1954, é uma das mais importantes orquestras da América Latina. Desde 2020, tem o suíço Thierry Fischer como seu Diretor Musical e Regente Titular, tendo sido precedido, de 2012 a 2019, pela norte-americana Marin Alsop, que agora é Regente de Honra. Em 2016, a Osesp esteve nos principais festivais da Europa e, em 2019, realizou turnê pela China. No mesmo ano, estreou projeto em parceria com o Carnegie Hall, com a Nona Sinfonia de Beethoven cantada ineditamente em português. Em 2018, a gravação das Sinfonias de Villa-Lobos, regidas por Isaac Karabtchevsky, recebeu o Grande Prêmio da Revista Concerto e o Prêmio da Música Brasileira.
Neil Thomson
Diretor Artístico e Regente Titular da Orquestra Filarmônica de Goiás desde 2014, o maestro inglês foi Regente Titular do Royal College of Music de 1992 a 2006, do qual é membro honorário. Já gravou com a Orquestra Sinfônica de Londres e regeu concertos com as Filarmônicas de Londres, de Tóquio, Nacional Russa, Sinfônicas da BBC e Yomiuri Nippon, além da Osesp. Lecionou no Mozarteum em Salzburgo, na Academia de Música de Cracóvia e em diversos festivais, incluindo o Festival de Verão e Inverno de Campos do Jordão.

PROGRAMA

CONCERTO A PREÇO POPULAR: ALMEIDA PRADO

ORQUESTRA SINFÔNICA DO ESTADO DE SÃO PAULO
NEIL THOMSON REGENTE
José Antonio ALMEIDA PRADO
Sinfonia nº 2 – Dos Orixás

SERVIÇO
10 de fevereiro, quinta-feira, às 19h30
11 de fevereiro, sexta-feira, às 19h30
Endereço: Sala São Paulo | Praça Júlio Prestes, 16
Taxa de ocupação limite: 1.038 lugares
Recomendação etária: 7 anos
Ingressos: R$ 20,00
Bilheteria (INTI): neste link
(11) 3777-9721, de segunda a sexta, das 12h às 18h.
Cartões de crédito: Visa, Mastercard, American Express e Diners.
Estacionamento: R$ 28,00 (noturno e sábado à tarde) e R$ 16,00 (sábado e domingo de manhã) | 600 vagas; 20 para portadores de necessidades especiais; 33 para idosos.
IMPORTANTE: Para frequentar a Sala São Paulo, é preciso apresentar o comprovante de vacinação contra a Covid-19 — ao menos da 1ª dose, de acordo com o calendário de imunização da cidade de cada um. Essa medida está de acordo com o Decreto Nº 60.488, publicado em 27 de agosto de 2021 no Diário Oficial do município. A obrigatoriedade é válida para estabelecimentos e serviços do setor de eventos com público superior a 500 pessoas — a lotação máxima da Sala atualmente é de 638 lugares, obedecendo ao Protocolo de Segurança. A comprovação é necessária para todos que frequentam a Sala: público, artistas e funcionários.
Como apresentar o certificado de vacinação:
1. Levando o comprovante original em papel;
2. Mostrando o comprovante digital, disponível nas plataformas e-SaúdeSP, ConectSUS e Poupatempo.
Informações úteis:
– Quem se recusar a apresentar o documento n ão poderá ingressar na Sala São Paulo, uma vez que a instituição fica sujeita a penalidades e interdição.
– Vacinados fora do país devem apresentar o comprovante original.
– Quem não pode tomar a vacina por alguma diretriz médica deve apresentar documento que ateste essa impossibilidade.

A Osesp e a Sala São Paulo são equipamentos do Governo do Estado de São Paulo, por intermédio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa, gerenciadas pela Fundação Osesp, Organização Social da Cultura.

Fonte: Cultura.sp.gov.b

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *