Sono dos brasileiros piora durante a pandemia

Sono dos brasileiros piora durante a pandemia

Congresso do Sono de 2021 discute consequências para a saúde

No Brasil, as principais organizações que estudam o sono – Associação Brasileira do Sono (ABS), Associação Brasileira de Medicina do Sono (ABMS) e Associação Brasileira de Odontologia do Sono (ABROS) – coordenam anualmente o Congresso do Sono no país. O encontro é voltado para exposições que debatem as novas descobertas em relação ao funcionamento do sono e para que especialistas contribuam entre si reunindo conhecimento.

Em 2021, o congresso acontece no Centro de Convenções Frei Caneca, em São Paulo, nos dias 13 a 15 de dezembro. Os palestrantes, incluindo brasileiros e estrangeiros, são profissionais de diferentes áreas da saúde que se apresentam cobrindo diversos temas sobre o assunto.

Entre os principais temas a serem discutidos estão as consequências para a saúde humana após dois anos de pandemia. Segundo dados recentes obtidos pelo Instituto do Sono, a dificuldade para dormir afeta cerca de 66,8% da população. Além disso, 59,4% das pessoas acordam mais de uma vez durante a noite. Esses percentuais são muito acima da média mundial, que é de 45%.

Segundo especialistas, a pandemia prejudica o sono principalmente por gerar preocupação com a própria saúde e a saúde dos familiares que a situação acarreta, mas também devido às questões econômicas e ao contexto atual do país, que compõem riscos para a insônia.

Afinal, uma boa noite de sono é fundamental para amenizar a maior parte dos problemas relacionados à saúde. Nessa etapa do dia, o corpo humano relaxa os músculos, reduz a pressão arterial e os batimentos cardíacos, consolida a memória e controla a temperatura corporal.

Cabe ressaltar que o Congresso do Sono, assim como o Centro de Convenções Frei Caneca, segue todas as medidas de segurança em relação à pandemia de Covid-19, sendo necessário apresentar o comprovante de vacinação na entrada, além do uso de máscara facial ser obrigatório e de haver álcool em gel espalhado pelo local.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *