Suzano firma parceria com fintech Monkey Exchange para facilitar acesso de fornecedores ao crédito

Suzano firma parceria com fintech Monkey Exchange para facilitar acesso de fornecedores ao crédito

Programa visa ajudar principalmente micro e pequenas empresas (MPEs) em operações de risco sacado

Suzano, referência global na fabricação de bioprodutos desenvolvidos a partir do cultivo de eucalipto, firmou parceria com a fintech Monkey Exchange, maior marketplace de recebíveis da América Latina, para auxiliar fornecedores a terem acesso a condições mais competitivas de crédito em operações de risco sacado. O projeto faz parte do programa Suzano Fortalece, uma iniciativa que tem o objetivo de fortalecer toda a cadeia de suprimentos da empresa e que permitirá aos fornecedores usufruírem da qualidade de crédito da Suzano nas negociações com bancos feitas via plataforma digital da fintech.

A operação de risco sacado é uma forma simples de se conseguir recursos financeiros: consiste na antecipação, por parte dos fornecedores, dos títulos a receber, onde o banco antecipa as faturas na data de solicitação, a uma taxa vinculada ao risco de crédito da empresa cliente. Na parceria estabelecida entre Suzano e Monkey, os fornecedores terão acesso a uma plataforma intuitiva, que permitirá realizarem essas operações de uma forma simples e eficiente, com o benefício da taxa de risco Suzano. Em um formato semelhante a um leilão reverso de crédito, vence o banco que apresentar o lance com a menor taxa de juros. Dessa forma, os tomadores do crédito tendem a conseguir condições mais atrativas do que as atuais.

“Desde o início da pandemia, temos intensificado o trabalho interno de buscar soluções para ajudar a melhorar o capital de giro de nossos parceiros, principalmente aqueles que possuem maior dependência financeira da Suzano. No ano passado, antecipamos pagamentos e agora vamos trabalhar com a Monkey para que nossos parceiros tenham acesso a juros mais baixos, de modo a fomentar a sustentabilidade financeira na cadeia e compartilhar valor com esses stakeholders”, afirma Julio Ramundo, Diretor de Tesouraria da Suzano.

Na primeira etapa do projeto, um total de 451 MPEs tiveram a oportunidade de acessar o programa Suzano Fortalece. Esse número será ampliado gradativamente conforme análise de riscos.

“Nosso objetivo é apoiar nossos parceiros, trazendo um olhar diferenciado aos micros e pequenos fornecedores, desta forma aumentamos a robustez da cadeia de suprimentos e, a partir da qualidade do nosso crédito junto aos bancos, conseguimos gerar e compartilhar valor”, salienta Viviane Danemberg, Gerente Executiva de Suprimentos da Suzano.

Desde sua fundação, a Monkey já transacionou cerca de R$ 15 bilhões e espera fechar o ano de 2021 com volume transacionado entre R$ 20 bilhões e R$ 25 bilhões. “Cada vez mais queremos criar novas soluções para inovar o mercado como um todo. Historicamente os produtos de antecipação de agenda de cartões estavam muito concentrados nas grandes credenciadoras, mas com nossas soluções queremos incluir novos agentes financeiros e dar mais acesso a esse mercado”, ressalta Rebeca Ouro Preto, head de sales da Monkey.

A Monkey quer empoderar os micros e pequenos estabelecimentos com taxas mais competitivas e maior oferta no fluxo de recebimentos. A parceria com a Suzano tem um potencial de antecipar de R$ 300 milhões a R$ 400 milhões por mês, mas a ideia é que essa base cresça ainda mais.

Sobre a Suzano 

A Suzano é referência global no desenvolvimento de soluções sustentáveis e inovadoras, de origem renovável, e tem como propósito renovar a vida a partir da árvore. Maior fabricante de celulose de eucalipto do mundo e uma das maiores produtoras de papéis da América Latina, atende mais de 2 bilhões de pessoas a partir de 11 fábricas em operação no Brasil, além da joint operation Veracel. Com 97 anos de história e uma capacidade instalada de 10,9 milhões de toneladas de celulose de mercado e 1,4 milhão de toneladas de papéis por ano, exporta para mais de 100 países. Tem sua atuação pautada na Inovabilidade – Inovação a serviço da Sustentabilidade – e nos mais elevados níveis de práticas socioambientais e de Governança Corporativa, com ações negociadas nas bolsas do Brasil e dos Estados Unidos. Para mais informações, acesse: www.suzano.com.br

Sobre a Monkey Exchange

Maior marketplace de recebíveis da América Latina, a Monkey Exchange foi criada em 2016 por Gustavo Muller (CEO), Bruno Oliveira (COO) e Felipe Adorno (CTO). Tem como investidores a Wayra, hub de inovação aberta do grupo Telefónica/Vivo e anjos. A startup atua com controle de processo, leilão reverso com vantagens, white label funcional e supply chain finance e tem como clientes mais de 55 grandes empresas, incluindo Fiat Chrysler, Gerdau, Saint-Gobain, GRSA e Usiminas. Para saber mais, acesse: https://www.monkey.exchange/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *