Diagnóstico precoce de câncer de cabeça e pescoço eleva chances de cura para 90%

Diagnóstico precoce de câncer de cabeça e pescoço eleva chances de cura para 90%

Com o apoio da Organização Mundial de Saúde (OMS), o mês de julho ganha a cor verde para alertar sobre a prevenção e diagnóstico precoce do câncer de cabeça e pescoço. Segundo o Instituto Nacional do Câncer (Inca), 70% dos casos da doença são diagnosticados em fase avançada e caso fossem constatados no início, as chances de cura chegariam a 90%. No Brasil, estão previstos 39,5 mil novos casos em 2024.

Ainda de acordo com o Inca, os tumores mais comuns nos homens são os de laringe e da cavidade oral e, nas mulheres, na tireoide. Os tipos mais comuns que envolvem a cabeça e pescoço são os de boca, língua, gengiva, palato, bochecha, laringe, tireoide, orofaringe, nariz, seios nasais, nasofaringe e pescoço, que impactam em funções básicas, como na respiração, na deglutição e na fala.

As principais causas para o câncer de cabeça e pescoço são o tabagismo, o consumo de álcool, as próteses dentárias mal colocadas, a má higiene bucal, poluentes, hereditariedade e até o vírus do HPV.

De acordo com o otorrinolaringologista Thiago Brunelli, do hospital Santa Casa de Mauá, é preciso conscientizar toda a comunidade sobre a importância do diagnóstico e tratamento precoces, já que muitas vezes os sintomas são negligenciados. “Estar atento a todos sinais pode salvar vidas”, explica.

Entre alguns dos sinais estão o nódulo no pescoço, feridas que não cicatrizam, aftas, manchas brancas ou vermelhas na boca, dor de garganta e dificuldade para engolir, rouquidão e mudanças no timbre da voz. Caso esses sintomas persistam por mais de 15 dias é importante buscar ajuda médica, já que podem ser confundidos com outras doenças. De acordo com o caso e grau, o tratamento pode envolver sessões de quimioterapia, radioterapia e até cirurgia.

Manter um estilo de vida mais saudável colabora para a prevenção do câncer de cabeça e pescoço, como uma boa alimentação, não fumar, controlar a obesidade, praticar atividade física, manter uma boa higiene bucal, consultar regularmente um dentista, controlar o consumo de bebidas alcoólicas, usar protetor solar diariamente, fazer check-ups periódicos e vacinar os adolescentes contra o HPV. “Parar de fumar, colabora para evitar esse e todos os outros tipos de câncer existentes, além de promover uma vida muito mais saudável”, alerta o otorrinolaringologista Thiago Brunelli.

O Hospital Santa Casa de Mauá está localizado na Avenida Dom José Gaspar, 1.374 – Vila Assis – Mauá – telefone (11) 2198-8300. https://santacasamaua.org.br/