Jovens mulheres se destacam no setor industrial na Suzano

Jovens mulheres se destacam no setor industrial na Suzano

Na fábrica da empresa em Suzano (SP), mulheres têm ocupado espaços em segmentos antes vistos como masculinizados

No Dia Internacional da Mulher, comemorado em 8 de março, a Suzano, referência global na fabricação de bioprodutos desenvolvidos a partir do cultivo de eucalipto, celebra o protagonismo das mulheres nos setores industrial e florestal das suas operações. Nos últimos anos, a empresa tem investido na construção de um ambiente inclusivo e igualitário, que promove a diversidade de gênero, cor, faixa etária, etnia e orientação sexual.

“Por meio do Grupo Plural, movimento formado por colaboradores e colaboradoras da empresa, temos fortalecido cada vez mais a presença de mulheres no mercado,  de diversas gerações, dando a primeira oportunidade para que elas possam se desenvolver. Uma das nossas metas de diversidade é atingir 30% de mulheres e pessoas negras em cargos de gerência e acima até 2025”, conta Flávia Adrião, gerente de Gente e Gestão da Suzano.

A engenheira civil Camila Guimarães é um exemplo de protagonismo feminino na empresa. Aos 27 anos, é analista de planejamento de Manutenção da unidade no município de Suzano, em São Paulo. Camila chegou na empresa ainda como estagiária e logo conquistou a sua efetivação em um setor ocupado, em sua maioria, por homens. “Fui uma das primeiras estagiárias na minha área e vejo que a cada ciclo este número vem aumentando, assim como as efetivações. Na manutenção, ainda temos o desafio de representar e inspirar outras mulheres”, relatou a engenheira.

Por ser jovem e negra, Camila enfrentou alguns obstáculos na sua trajetória profissional. “Por não ter experiência na área técnica, as oportunidades que eu encontrava eram todas fora da minha área de estudo. A maneira que encontrei de entrar no ambiente corporativo foi por meio do Programa de Estágio, que fez com que eu conseguisse adquirir conhecimento técnico, maturidade e autoridade para abordar diversos temas”, explicou a analista.

Após quatro anos de atuação na empresa, Camila está realizada com o caminho trilhado até aqui. “Durante a minha infância eu sempre passava em frente à unidade em que eu trabalho e tinha muita curiosidade em relação aos processos e rotina dos colaboradores. Hoje, fazer parte da Suzano, me faz sentir orgulho e motivação em participar da transformação cultural em que estamos vivendo. É um ambiente inclusivo e acolhedor”, contou.

Mais experiente, a engenheira incentiva outras mulheres a buscarem seus objetivos, pois acredita no potencial de crescimento feminino no mercado de trabalho. Ela deixa o seguinte recado: “Prepare-se para as oportunidades que surgirão e não desista de procurar a que vocês merecem, mesmo com os obstáculos que aparecerão. Confie no seu potencial e conhecimento e nunca subestime a sua importância. Se não houver referência, torne-se a referência”, disse Camila.

Sobre a Suzano

Suzano é referência global no desenvolvimento de soluções sustentáveis e inovadoras, de origem renovável, e tem como propósito renovar a vida a partir da árvore. Maior fabricante de celulose de eucalipto do mundo e uma das maiores produtoras de papéis da América Latina, atende mais de 2 bilhões de pessoas a partir de 11 fábricas em operação no Brasil, além da joint operation Veracel. Com 98 anos de história e uma capacidade instalada de 10,9 milhões de toneladas de celulose de mercado e 1,4 milhão de toneladas de papéis por ano, exporta para mais de 100 países. Tem sua atuação pautada na Inovabilidade – Inovação a serviço da Sustentabilidade – e nos mais elevados níveis de práticas socioambientais e de Governança Corporativa, com ações negociadas nas bolsas do Brasil e dos Estados Unidos. Para mais informações, acesse: www.suzano.com.br

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *